Verdades e mitos sobre o noni

O Portal Oncomédica está publicando um especial sobre medicina alternativa. Para começar, trazemos um artigo do farmacêutico Manoel Pinheiro sobre o noni, uma fruta asiática que tem sido difundida entre pacientes oncológicos.

Tamanho da letra:
A
A
    
Links permanentes:
    
Publicado em: 24/09/2008

O Portal Oncomédica está publicando um especial sobre medicina alternativa. Para começar, trazemos um artigo do farmacêutico Manoel Pinheiro sobre o noni, uma fruta asiática que tem sido difundida entre pacientes oncológicos. Confira verdades e mitos sobre o produto.

Noni 

A medicina popular é bastante difundida no Brasil. Afinal, quem nunca tomou um suco, chá ou mistura de ervas para curar algum mal estar? As receitas da vovó ainda têm suas aplicações, mas em certos casos é preciso cautela no uso dessas fórmulas ditas milagrosas. Muitas vezes, estes remédios naturais podem prejudicar a atuação de medicamentos reais, que comprovadamente são capazes de combater as doenças.

É o que acontece com o noni, uma pequena árvore de origem asiática que gera um fruto verde, parecido com fruta do conde. Seu uso, na forma de suco, tem sido disseminado entre alguns pacientes oncológicos. Afirma-se que o produto teria propriedades terapêuticas que poderiam curar até 120 problemas de saúde. Entretanto, estudos científicos ainda não comprovaram estes efeitos e têm demonstrado que o noni pode até mesmo gerar um resultado contrário ao esperado e prejudicar o tratamento contra o câncer. A substância é capaz de interagir com a radiação ionizante e com os quimioterápicos, trazendo prejuízos ao tratamento. Por conta disso, o noni está contra-indicado para pacientes oncológicos.

Como ainda não há certeza sobre os efeitos benéficos da fruta para o organismo, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) proibiu a comercialização de substâncias que contenham o produto na fórmula, até que seja comprovada a segurança de seu consumo. Há suspeitas de que o suco do noni pode causar toxidade hepática (lesões nas células do fígado), dentre outras reações perigosas. Portanto, a venda do suco no Brasil, atualmente, só pode ser feita de maneira ilegal, sem passar por qualquer fiscalização dos órgãos de saúde, o que aumenta ainda mais os riscos de sua ingestão.

O farmacêutico Manoel Pinheiro, da Oncomédica, frisa que os estudos acerca do noni ainda estão em fase bastante inicial, portanto, não é recomendável o uso do suco por pacientes oncológicos, uma vez que sua segurança e eficácia ainda não foram comprovadas.

Clique aqui e leia o artigo de Manoel Pinheiro sobre o assunto.

Clarissa Poty
24.09.2008

Comentários
Nenhum comentário cadastrado. Seja o primeiro!
Deixe seu comentário
Nome *
Email *
Seu comentário *
Saiba mais
Sacada legal
"Passado não é aquilo que passa, é aquilo que fica do que passou".
- Alceu de Amoroso Lima
Onde estamos
Rua Paissandu, 1894 - Centro
CEP: 64001-120 / Teresina-PI
Segunda a Sexta de 7h as 19h
(86) 3216-1122